Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Paraense ganha o título de melhor profissional pelo Conselho Regional de Educação Física do Pará e Amapá

03/09/2020 16h04 - Autor: Larissa Silva 16 visualizações

Docente da rede estadual de ensino no município de Capanema, nordeste do estado,  a professora Gigliane Queiroz conquistou o prêmio "Melhor Profissional de 2019" na categoria "Educação Física Escolar Pará". Os projetos em destaque foram: o campeonato de futsal; RexPa e o torneio solidário. Devido à pandemia do novo coronavírus, a premiação presencial não foi realizada, mas os vencedores de cada categoria receberam certificado digital, no último dia 31, durante uma live.
 
A competição contou com três fases classificatórias até chegar à final. Na primeira fase. houve apresentação de um relatório de todas as ações realizadas durante o ano; na segunda, os avaliadores votaram nas melhores ações e, posteriormente, votação via internet. A professora concorreu com mais 5 profissionais dos municípios de Oriximiná, Tucuruí e Santarém.

Atuante na área há 12 anos, a professora coleciona destaques na profissão. Além do título de "Melhor Profissional de 2019", concedido pelo Conselho Regional de Educação Física do Pará e Amapá desde 2015, a profissional foi destaque em 2019 nos "Jogos Escolares de Capanema", recebeu o "Certificado de Educador Nota 10 de Nível Nacional" e também homenagem na série especial do "Professor Nota 10", promovida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

“É uma satisfação muito grande relatar todas as atividades realizadas com meus alunos no ano de 2019 e poder ver que essas ações, além de terem êxito na Escola Dom João VI, em Capanema, possam chegar a outras pessoas e, quem sabe, até inspirar”, ressaltou a educadora.

Atualmente, a professora ministra aulas e projetos na Escola Estadual Dom João VI para as turmas do Ensino Fundamental Maior até o Ensino Médio. Ela destaca o apoio que sempre teve da diretora da 14° Unidade Regional (URE), Maria Eliete Silva. “Ela que sempre me avisa e dar força pra concorrer. Isso é super importante: ter pessoas acima de você que realmente enxergam seu trabalho e te incentivam a buscar o melhor não só pra você pessoal, mas para escola também e para os alunos. Um reconhecimento deste abrange a todos, pois eu não faria nada sozinha”, declarou.